Os partidos radicais e extremistas são muito perigosos

Os partidos radicais e extremistas são muito perigosos

Quando o PCP emite no Jornal o Avante comunicados de apoio às FARC, que é o maior abastecedor de cocaina na Europa, juntando dessa forma partidos legais com organizações criminosas, só está a fazer com que a política e a ilegalidade sejam a mesma coisa.


Quando o PCP, na sua imprensa, emite manifestos de defesa a essa organização, está abertamente a subscrever e a reforçar ainda mais a actividade da mesma.

Acham que é correcto um deputado se relacionar com uma organização destas, cuja actividade é o tráfico de droga para enfraquecer as camadas mais jovens, e retirar divisas ocidentais, e ainda a convidar para fazer uma festa?