António Costa, o sem-vergonha!