E já agora, onde está o dinheiro que os portugueses doaram?