Os anos passam e a “tristeza” é a mesma…