A esquerda exigiu, a esquerda teve! O orçamento 2017 é aquele mais...

A esquerda exigiu, a esquerda teve! O orçamento 2017 é aquele mais à esquerda de todos os tempos.

Se já estávamos mal, vamos ficar muito piores. Se a economia está estagnada, Portugal arrisca-se a ficar em recessão. Se as finanças estão no vermelho, agora vão ficar no limite da bancarrota.

A austeridade continua a grande velocidade, assim como o aumento do défice público geral e, por este caminho, a estagnação económica como referimos. Tudo isto é triste, mas não é fado, apenas escolhas retrógradas de um governo reaccionário apoiado pelos partidos políticos mais anti progresso do espectro partidário português.


A esquerda odeia tudo o que é privado. E aqueles que são empresários são os inimigos do país. A esquerda e as suas gentes nunca entenderão o que é um empresário, quais as suas motivações e quais as razões que o levam a investir.
…esse bicho, apenas suportável porque gera empregos mas odiável em tudo o resto, é um mal necessário que temos que aturar, mas apenas enquanto for necessário.
Porque um dia, tal como a seguir ao 11 de Março, é pô-los todos a correr outra vez para o Brasil e colocar o proletariado outra vez à frente das empresas – essas máquinas de gerar desigualdades, sinónimos do capitalismo selvagem em que vivemos!

…correu tão bem da última vez…..