É isto que (des)governa Portugal