Mário Soares, o egoista