Mário Soares, o corrupto

Mário Soares, o corrupto

O maior defeito desta gente é que quando se apega ao poder tarde ou nunca o largam. Esta gente que deveria deixar o poder antes desta fase tenebrosa, fica cega, incapaz de discernir o bem do mal e assim se perpetuam até ao seu próprio triste fim. É uma democracia dos tristes, dos que nada sabem de trabalho. O poder corrompe e o poder absoluto (que o exercem em muitas ocasiões) corrompe absolutamente. Ou talvez seja o próprio homem que corrompe o poder de tal modo que torna os homens do poder em homens maus. Sempre assim foi e a história dos povos prova isso mesmo. Poucos são os que têm a liberdade honesta de, após prestar o dever cívico, voltar ao seu trabalho.